Adaptação ou nova profissão: corretores de imóveis e a evolução do mercado


Tempo de Leitura: 7 minutos

Quem acompanha o blog sabe que tecnologia e mudanças na configuração do mercado imobiliário e da forma como ele opera são pautas recorrentes por aqui. Falar sobre o inevitável, afinal essas mudanças já estão acontecendo, é o mínimo que devemos fazer para deixá-lo(a) informado(a) e atualizado(a). Aceitar e entender essas mudanças é apenas o início da jornada de adaptação e modernização que você, corretor(a) de imóveis, terá que enfrentar.

Mudar nem sempre é visto como algo positivo pelas pessoas, muitas sentem medo e receio em enfrentar o novo, o desconhecido. Sair da sua zona de conforto, esse lugar onde você já sabe como as coisas funcionam, o que deve fazer e como deve se comportar é realmente difícil. Você pode pensar: “Poxa, eu levei anos para me tornar um especialista no mercado imobiliário, para me tornar bom no que eu sou e agora tenho que esquecer tudo e recomeçar?”

Calma, nada de esquecer tudo ou recomeçar do zero. A palavra mais correta nessa situação seria: adaptação. Nos adaptamos constantemente ao nosso entorno, ao contexto das diversas situações que enfrentamos no dia a dia. Como corretor(a), você se adapta ao estilo dos seus clientes, aos problemas específicos de cada um, a realidade que cada um vive. Você se adapta às características do mercado conforme ele muda, à economia, à época do ano, enfim.

Adaptação, essa palavra talvez lhe faça pensar nas aulas de Biologia do colégio, onde aprendemos sobre Charles Darwin e a “Origem das Espécies”, certo? Para Darwin, assim como para outros filósofos e naturalistas anteriores a ele, a biologia evolutiva tinha como conceito de primordial importância a adaptação. “A ação da seleção natural consiste em selecionar indivíduos mais adaptados a determinada condição ecológica, eliminando aqueles desvantajosos para essa mesma condição.”

Os tentilhões de Galápagos observados por Darwin tinham mais chances de sobreviver se tivessem herdado designs de bicos adaptados ao alimento disponível em cada ilha. Outro exemplo clássico é o da adaptação de algumas mariposas durante a Revolução Industrial, as que desenvolveram coloração escura conseguiam se camuflar no caule das plantas muito melhor do que as de coloração branca, visto que houve grande depósito de fuligem nos arbustos.

Uma espécie leva muito anos para evoluir, mas nós precisamos evoluir rapidamente e constantemente na nossa forma de pensar, agir e operar no mundo. A tecnologia avança cada vez mais rápido e as mudanças que ela provoca acompanham essa velocidade. E você deve, pelo menos, ser tão veloz quanto. Manter você atualizado(a) das novidades tecnológicas do mercado imobiliário e de como os(as) corretores(as) de todo o mundo estão se posicionando sobre as mudanças que estão e ainda vão ocorrer é um dos nossos objetivos aqui no blog. Com isso, queremos que você seja aquele profissional que será selecionado a continuar atuando no mercado.

Adaptação, inovação e o mercado imobiliário

Nesse ano, qual(ais) tecnologia(s) você adquiriu para o seu negócio? Irei listar algumas novidades que os(as) corretores(as) dos Estados Unidos tiveram durante esse ano, além dessas, falei sobre mais algumas nesse post.

1. Pesquisa colaborativa entre cliente e corretor(a)

Exemplos: Real Scout e Zurple

Como você deve saber, ser corretor(a) no Brasil e nos Estados Unidos tem várias diferenças. Como as apresentações das casas em estilo “Open house”, a exclusividade dos “brokers”. O banco de dados conhecido como MLS, enfim. Assim como aqui, lá também existem  portais; onde os(as) proprietários(as) podem anunciar seu imóvel sem a intermediação de um profissional. Para reverter essa situação, eles criaram plataformas como o Real Scout e o Zurple, que são basicamente portais onde os(as) corretores(as) são “donos(as)” do processo de pesquisa que os clientes estão fazendo. Ou seja, eles(as) conseguem acompanhar o que as pessoas estão procurando e em qual passo desse processo elas estão.

Os profissionais que contratam o serviço recebem notificações de pesquisa em áreas onde atuam. Com dados e estatísticas sobre o comportamento daquele cliente em específico. Permitindo que ocorra uma comunicação certeira e eficiente entre o(a) corretor(a) e o cliente.

2. CRM - Gestão de relacionamento com clientes

Exemplos gringos: BoomTown e Placester / Exemplo brasileiro: Jetimob

Como já falamos em outro artigo, usar um CRM imobiliário é imprescindível para qualquer corretor(a) ou imobiliária que deseja se manter competitiva no mercado. Gerenciar seus atendimentos; acompanhar a evolução dos seus leads no funil de vendas; gerenciar sua carteira de imóveis de forma integrada com portais e outras formas de divulgação; ter controle sobre os(as) corretores(as) que trabalham para você; manter-se atualizado(a) sobre seus compromissos e tarefas diárias, enfim. Possuir um sistema e site imobiliário é o mínimo que você deve ter de tecnologia a seu favor, veja bem, o mínimo.

3. Bots

Exemplos: Doss e Riley

Os bots (diminutivos de “robots”) nada mais são do que robôs digitais configurados para automatizar e agilizar processos. Onde a interação humana pode ser substituída. Ao ter alguma dúvida sobre O CRM que você utiliza, você abre o suporte e envia a sua dúvida e então espera pela resposta de um profissional. Com os bots, perguntas simples e corriqueiras são resolvidas em segundos. Visto que eles conseguem identificar seu problema com base nas palavras chave que você escreve. Eles encontram a resposta que já foi inserida na sua base de conhecimento. Os(as) corretores(as), usando as plataformas Doss e Riley.

Podem ficar tranquilos ao saberem que mesmo estando viajando, sem internet ou de férias, os clientes não ficarão sem serem atendidos. O bot irá dar uma resposta apropriada às perguntas sobre imóveis das pessoas. Sem que você precise estar 24h por dia de olho no seu site ou página no Facebook, por exemplo.

4. Portais que unem -ou não- corretores(as) e clientes

Exemplos: Redfin e Opendoor

Vender ou comprar um imóvel de forma rápida e sem sair de casa é o ideal para muitas pessoas. Assim como anunciamos roupas, móveis e carros em portais online de venda e compra, também os imóveis entraram nesse segmento. São vários os modelos, desde os que conseguiram unir ferramentas on-line com o serviço tradicional dos(as) corretores(as). Outros que mudaram a forma de comissão dos mesmos, até os que eliminaram o serviço prestado pelos profissionais. Como falei no meu post anterior, a classificação por estrelas dos(as) corretores(as) dos Estados Unidos é uma realidade. Em alguns desses sites, essa avaliação é a principal comissão deles.

5. Plataformas de Gerenciamento de Transações

Exemplos: DocuSign e Dotloop

Assinar documentos e fazer transações de forma segura e online é a solução que essas plataformas oferecem. Trabalhar com documentação, autenticação e papelada pode ser desgastante e fazer você perder tempo. Com a ajuda dessas ferramentas é possível assinar documentos e gerenciar transações com muito mais eficiência. Os clientes também são beneficiados com a facilidade que esses sites podem oferecer.

Ainda existem muitas novidades por ai!

Essas são apenas algumas novidades tecnológicas disponíveis no mercado imobiliário dos Estados Unidos e por aqui também. Já falamos em outros posts sobre os vídeos 360º, sobre realidade virtual, drones e outras ferramentas que não são específicas para os(as) corretores(as), mas podem e devem ser usados por você também.

Fique atento às mudanças a sua volta. Mais importante que isso, prepara-se e comece logo a mudar sua forma de pensar e operar, evolua em conjunto com a tecnologia. Seja parte da seleção tecnológica que vai ocorrer.


Relacionados