Quando pensamos no que vem mudando no alugar imóveis, o assunto locação sem garantia acaba surgindo. Cada vez mais, formas de facilitar o processo de aluguel (para o locatário) vem surgindo, mas quais as vantagens e desvantagens por trás dessa “novidade”?

As garantias de locação

Podemos começar pensando em quais são as formas de garantia mais comuns no mercado. Temos o fiador, a caução, o seguro fiança, título de capitalização e a carta de fiança.

Vamos falar brevemente de cada uma dessas opções.

Fiador

O fiador é, possivelmente, a forma mais tradicional de garantia de locação. As vantagens, nesse caso, estão na facilidade financeira para o locatário e segurança para a imobiliária.

Por outro lado, a figura do fiador representa um desafio para muitos pessoas. O aspecto emocional envolvido nesse modelo de seguro deve ser levado em consideração.

O fiador assume uma grande responsabilidade que pode gerar muitos atritos, em casos de inadimplência. Por esse motivo, muitas pessoas tentam fugir dessa opção.

Depósito caução

A principal vantagem da caução, para o locatário, é que não envolve outras pessoas. Além disso, o valor do depósito é devolvido no final do contrato.

Por outro lado, a caução exige certo investimento inicial – geralmente 3 meses do valor do aluguel.

Seguro fiança

O seguro fiança é mais uma opção para que o locatário evite o fiador. Como desvantagens, porém, o locatário não receberá o dinheiro da apólice de volta.

Título de capitalização

Essa é uma opção vantajosa para o locatário, especialmente quando comparada com o seguro fiança. Isso acontece por dois motivos principais.

O título não possui custo, nem no momento em que é feito, nem quando renovado. Além disso, caso não ocorra inadimplência, o locatário ainda terá algum ganho financeiro.

Para a imobiliária ele funcionará de forma semelhante ao seguro fiança.

Carta de fiança

A carta de fiança é uma opção ao fiador, que pode ter sua figura substituída por uma instituição (bancária ou não).

Através dessa opção a imobiliária tem a segurança da garantia. Já o locatário dispensa a necessidade de uma terceira pessoa e não tem gastos.

A locação sem garantia

Então, de forma geral, podemos ver que existem vantagens e desvantagens em todas as formas de garantia. Algumas são mais vantajosas para a imobiliária enquanto outras são mais vantajosas para o locatário.

Uma outra opção, consideravelmente recente, é a de não apresentar garantias no contrato. Você pode, é claro, sentir-se inseguro/a com essa possibilidade.

Vantagens da locação sem garantia

Contudo, assim como as opções de garantia que apresentei anteriormente, essa apresenta algumas vantagens. Vamos falar sobre elas.

Fácil para o locatário

A garantia de locação pode ser um grande empecilho para o cliente da imobiliária. O aluguel sem garantia pode ser uma solução.

Não apenas ele elimina a necessidade de uma terceira pessoa ou instituição, como também a necessidade de investimentos – tragam eles retorno ou não.

Você consegue alugar mais imóveis, mais rápido

Se os locatários têm menos empecilhos, a tendência é que aluguem mais. Isso obviamente resultará em mais lucratividade para sua imobiliária.

Além disso, os processos de locação, como um todo, tendem a ganhar velocidade.
Com a locação sem garantia, o locatário não precisa ir atrás de um fiador, seguradora ou instituição – o que encurta os “passos” até o final da negociação.

É mais barato para locatário

Além da facilidade prática, o locatário não desembolsa nada além dos valores referentes ao aluguel. Isso pode se tornar um diferencial para sua imobiliária e pode se provar especialmente útil quando lidando com locatários mais jovens.

Desvantagens da locação sem garantia

Obviamente essa modalidade de contrato não traz apenas pontos positivos. Vamos falar, agora, sobre as desvantagens associadas à locação sem garantia.

Inseguro para a imobiliária

Se por um lado as vendas podem aumentar e a economia pode atrair novos clientes, a imobiliária pode ficar vulnerável em casos de inadimplência.

Nesse caso duas métricas precisam ser analisadas na sua imobiliária. São elas as taxas de:

  • inadimplência;
  • entrada de novos locatários.

Se a principal vantagem da locação sem garantia está na entrada de novos clientes, atraídos pela facilidade, então essa entrada precisa ser mensurada.

Caso a aquisição de novos clientes seja maior do que as taxas de inadimplência, então pode valer a pena investir nessa forma de contrato.

De forma geral, a caução ou o seguro fiança vão cobrir a inadimplência por um período de tempo.

Caso sua imobiliária precise entrar na justiça, você provavelmente terá esse prejuízo por mais tempo do que qualquer seguro possa cobrir. Isso porque o judiciário brasileiro funciona de forma bastante demorada.

Portanto, o valor de uma garantia, para a imobiliária, pode não ser tão vantajoso quanto a entrada de mais clientes que podem acontecer com um contrato de locação sem garantia.

Dificuldade de realizar cobranças

Esse item complementa o anterior e é um motivador da insegurança para imobiliária. Realizar cobranças atrasadas, com o apoio da lei, poderá ser um trabalho árduo.

Novamente, vale a pena considerar as métricas que falei antes e entender o que é mais vantajoso para sua imobiliária. A utilização de uma régua de cobrança é uma boa forma de otimizar a cobrança dentro da sua imobiliária. Você entende como no vídeo a seguir:

Você precisa pagar uma caução para conseguir o despejo

Para abrir um processo de despejo e necessário, por lei, o depósito de uma caução. Sem a garantia, esse valor deve sair do bolso do locador.

Contudo, no contrato de aluguel sem garantia, esse processo acontece de forma mais ágil, em até 15 dias.

Dependendo das métricas que comentei anteriormente, a imobiliária pode encontrar uma vantagem em cobrir esse valor. Dessa forma é possível, por exemplo, manter o relacionamento com o locador.

É preciso avaliar as vantagens e desvantagens

Por fim, o mais importante é avaliar cada caso e entender como ele afeta a sua imobiliária. Acompanhar as métricas têm papel importante nesse processo.

Em alguns casos, manter o clássico fiador vai se mostrar como a melhor solução. Em outros, o contrato de locação sem garantia será a escolha mais apropriada.

Com paciência e análise é possível aproveitar ao máximo o potencial da sua imobiliária, diminuindo os gastos referentes à inadimplência e aumentando a lucratividade.

[Total: 0   Average: 0/5]