Casa inteligente: o que é e como vendê-la


Tempo de Leitura: 5 minutos

Lembra do desenho “Os Jetsons”? Muitas pessoas ficavam fascinadas com a ideia de morar no espaço ou de ter um “carro” voador. A toda automatizada parecia uma realidade bem distante, não é? Agora podemos dizer que estamos nos aproximando dessa realidade: a tecnologia está sendo aperfeiçoada e a construção de uma casa inteligente já é possível.

Futurismo, realidade virtual, inteligência artificial, etc. Olhando assim, parece que estamos num script de filme de ficção científica. Mas é só o admirável mundo novo!

O que é uma casa inteligente?

Casa inteligente é uma tendência forte no mercado imobiliário e os profissionais do ramo precisam ficar atentos para oportunidades de negócio com este perfil. A casa inteligente é um conceito que traz muito conforto, comodidade e facilidades personalizadas para quem mora nela.

A característica principal das casas inteligentes é a automação de processos, que deve ser feita desde o início da construção da casa (a partir de uma casa já pronta é mais trabalhoso).

Hoje, adequar a tecnologia à sua residência possibilita muitas coisas que podem facilitar o dia a dia. Entre elas, trazer mais segurança, conforto, comodidade, facilidade e acessibilidade.

Imagine como seria não se preocupar se você deixou a cafeteira ligada ou não? Se chaveou a porta ou ligou o alarme? Ou então poder ter acesso ao que o seu cachorro faz de forma remota?

Tudo isso são facilidades possíveis numa casa inteligente. Sem contar a comodidade de pedir as compras do supermercado a partir da sua porta da geladeira e ligar o forno para a carne assar enquanto você faz o trajeto de casa.

Alguns equipamentos elétricos da sua casa podem ser acessados remotamente através de voz, controle remoto, celular ou tablet.  A maioria das opções está ligado a luz, segurança, opções de entretenimento e regulação de termostato.

Uma indústria, que antes era pouco acessível, agora está se tornando tendência e muitas empresas de tecnologia já estão investindo em produtos com foco em casa inteligente.

Vantagens de uma casa inteligente

  • Acendimento das lâmpadas através de comando de voz, celular ou painel central;
  • Controle da temperatura através de um painel central;
  • Sistema de som integrado;
  • Travas biométricas;
  • Banheiros com reaproveitamento da água;
  • Utilização de energia solar;
  • Fechamento automático das cortinas e controle de intensidade da luz;
  • Desligamento remoto de aparelhos domésticos..

E a segurança? Sensores de movimento avisam quando tem gente na casa, podendo diferenciar humanos de animais. Alarmes automáticos avisam se tem algo de errado enquanto você não está em casa e câmeras remotas podem te dar uma visão do seu cachorro, por exemplo.

Todos estes produtos estão disponíveis em lojas especializadas e devem ser compatíveis com os produtos que você já tem em casa. Você vai precisar de um profissional especializado para instalar tudo.

Aparelhos inteligentes

Já existe, no mercado, aparelhos considerados inteligentes. O lixo que monitora o que foi jogado fora e gera um relatório online do que deve ser comprado novamente é um exemplo disso.

Ou então as geladeiras que recriam receitas com base no que há dentro delas e lavadoras que enviam mensagem quando terminam o ciclo de lavagem.

Outro benefício é que as pessoas idosas ou com dificuldade de locomoção e acesso podem utilizar a tecnologia para sua comidade e segurança.

Como vender uma casa inteligente?

Este não é um produto para qualquer um. Primeiro em função dos custos, depois porque nem todo mundo se sente confortável com tanta tecnologia. Tem gente que gosta da rotina de sair apagando as luzes ou de ficar zapeando o controle remoto.

É importante identificar o público, a faixa de renda e o perfil de compra para abordar possíveis clientes com este tipo de produto. O corretor também precisa estar familiarizado com todas as características dessas casas para poder explicar como funcionam e vender o máximo de benefício.

Se uma construtora fizer um prédio inteligente, por exemplo, nem sempre ela terá um apartamento modelo para que as pessoas vejam na prática (sairia muito caro), então usar recurso de tecnologia 3D, games e realidade virtual podem ajudar muito!

Embora o mercado esteja correndo para atender esta demanda, ainda há muita coisa para se fazer. É essencial que os preços baixem para que a casa inteligente fique acessível ao maior número de pessoas possível.

Também não existe um sistema padrão, o que deixa muitos usuários inseguros com relação a assistência técnica. Questões culturais e de valores também interferem, cuidado!

O fato é que esta tecnologia já é uma realidade e há um mundo de possibilidades que podem ser implementadas na sua residência. Com certeza será um “pão quente” para corretores e imobiliárias, aumentando suas possibilidades de vendas.

Gostou do post? Compartilha com a gente! Queremos saber o que você acha da chegada dessas novas tecnologias.


Relacionados