Como escrever um e-mail imobiliário: acerte nas mensagens


Tempo de Leitura: 8 minutos
Afinal, como escrever um e-mail imobiliário? No processo de comunicação, quem é responsável pela mensagem? O receptor ou o emissor? Você pode pensar que seja o receptor, mas na verdade é o emissor. Isto quer dizer que saber como escrever um e-mail imobiliário é parte da sua estratégia de vendas e é da sua responsabilidade garantir que a outra parte entendeu corretamente. Bom, a primeira notícia é que o e-mail não acabou. Sim, vivemos na era das mensagens rápidas: WhatsApp, Messenger, Facebook. Apesar disso, o e-mail ainda é a ferramenta mais utilizada. Ele só mudou um pouco a roupagem, mas é um ferramenta importantíssima nas técnicas de vendas. E, ainda assim, tem muito corretor e imobiliária que não sabe como escrever um e-mail imobiliário.

Antes de escrever, pense no que você quer comunicar

Mas eu sei o que vou dizer! Será? Parece óbvio, mas a verdade é que negligenciamos um tempo de planejamento para pensar no como vamos dizer. A mensagem pode estar clara na sua mente, mas ela também precisa ser clara para quem recebe. Quantas vezes você já não esteve em uma situação onde enviou um e-mail para alguém, achando que estava sendo claro, e a outra pessoa entendeu errado ou não fez o que você pediu? A verdade é que podemos falar qualquer coisa, mas cada um entende como quer. Por isso, antes de enviar, pense em quem vai receber. É uma área técnica? Qual o perfil do cliente? Mais detalhista? Mais objetivo? Precisa de prazo para resposta/entrega do solicitado? Tem mais pessoas que precisam estar a par? Se for uma informação complexa, faça itens de quais informações precisam estar no e-mail. Se for descrição de um produto/serviço, elabore um breve check list dos principais benefícios.

Afinal, qual é o objetivo do e-mail?

Tenha em mente o que você quer do e-mail. Esta é outra dica de como escrever um e-mail imobiliário que seja efetivo. O objetivo é que vai nortear seu discurso. Todo o texto deve conter palavras que guiem o receptor a uma ação, ao seu objetivo. Este pode se concretizar em algo bem simples, como “aguardo seu retorno em até 24h”. Além disso, veja esses 5 cuidados que você deve ter ao escrever um e-mail:

1. Sobre links e anexos

Terminantemente proibido mandar anexos pesados, como inúmeras fotos, apresentação de slides pesados, videos... Use um serviço de arquivamento nas nuvens (como Google Drive) para colocar este tipo de material e mande somente o link para acesso. Além disso, antes do link coloque uma breve explicação do que se trata e, se necessário, instruções de acesso.

2. Sobre a assinatura

É importante você ter uma assinatura profissional, com a marca da imobiliária, telefone, site, redes sociais. Evite frases de efeito, letras grandes, muitas cores. Mantenha padronizado e o mais minimalista que puder. Você também pode aderir ao uso do rodapé. Nele pode ter uma foto sua, suas informações e as da empresa na qual você trabalha (se você não for autônomo).

3. Sobre arquivamento

Outra dica importante de como escrever um e-mail imobiliário é sobre arquivamento. Muitos emails contém informações de negociação, acordos, valores, comissão, etc. É importante ter uma pasta para arquivar tudo e evitar complicações futuras. Da mesma forma, a dica se aplica a e-mails que possuem informações importantes, retornos, projetos não acabados, informações internas, etc. É importante ter organização.

4. Sobre o bom senso

Embora o e-mail seja um instrumento de trabalho e de vendas, use o bom senso. Não envie muitos e-mails na semana, de um tempo para seu cliente assimilar e responder. Ele deve ser uma ponte para um contato mais personalizado, como uma visita ou telefonema.

5. Sobre o Português

Não posso deixar de falar sobre a gramática, contexto e clareza. Releia o e-mail antes de enviar, use português correto, nem muito formal nem muito informal. Verifique a pontuação e clareza do que você escreveu. Nada de muitas gírias e abreviações! Além disso, quebre o texto em pequenos parágrafos e use “bullets” (tópicos) para facilitar a leitura e não ficar cansativo.

Usos estratégicos de e-mails

E-mail Marketing

Usar e-mail marketing é uma ótima estratégia de prospecção e para criar relacionamento com seu público. Estratégia indispensável nas suas vendas. Infelizmente, poucas imobiliárias e corretores usam esta ferramenta de forma correta e esse é um dos hábitos que te impedem de ter sucesso na corretagem de imóveis. O conceito de e-mail marketing significa que é um e-mail com enfoque comercial, mesmo que seja só de conteúdo. Portanto, sempre terá elementos que inspiram a ação de quem lê, como link para o site, “call to action” (compre agora, assine já, veja aqui). Veja as dicas principais de como escrever um e-mail imobiliário com foco em marketing e vendas
  • Jamais compre lista de emails, é ilegal;
  • Use sempre um e-mail profissional;
  • O título é a primeira etapa, use de forma criativa para incentivar a abertura do e-mail e evitar ir para o spam;
  • Faça perguntas (já pensou em ter esta vista? Que tal uma sacada como esta? Quer ganhar x% de desconto na compra desse apartamento?);
  • Use palavras de ação como “compre agora”, “imperdível”, “somente esta semana”, etc.;
  • Ofereça solução: 5 dicas para fazer seu financiamento; como comprar seu imóvel usado, passo a passo para comprar seu imóvel;
  • Use uma ferramenta de automação de e-mail para envios periódicos;
  • Personalize o cabeçalho usando o nome da pessoa;
  • Ao longo do e-mail coloque links para o site, página no face, foto do imóvel;
  • É obrigatório ter uma opção de “opt out” para quem quiser se descadastrar;
  • Coloque sua assinatura, ou da imobiliária, no final;
  • Use layouts bem feitos, design personalizado.
Outra dica importante de como escrever um e-mail imobiliário é sobre o final do e-mail. Nunca deixe a “bola” no lado do cliente. Você quem deve conduzir a venda. Portanto, finalize com uma pergunta tipo “gostaria de receber retorno?”, “estas informações foram suficientes? , “o que você achou desta proposta?”. A pior coisa que um corretor pode fazer é dizer algo do tipo: dúvidas estou à disposição ou aguardo seu retorno. Seja pró-ativo!

Email de conteúdo

Conteúdos são ótimos para engajar seu público e fidelizar. Além disso, também é uma forma de direcionar seu cliente para o site ou sua página em redes sociais. O ideal é que em torno de 3 publicações semanais sejam feitas para dar volume e melhorar o posicionamento da sua marca no Google. O mais comum é utilizar um blog ou ter um canal no Youtube para compartilhar conteúdos mais “recheados” e ter as redes sociais como veículos de apoio na divulgação. Envie-as por e-mail para os assinantes da sua newsletter. No entanto, é importante lembrar que o conteúdo deve ter valor real para quem recebe. Ele não deve fazer uma venda direta, mas sim fornecer informação útil. Estabeleça um tempo para entender como escrever um e-mail imobiliário com conteúdos relevantes e captar mais clientes. Outra opção que está sendo usada agora são os cursos. Você pode anunciar via e-mail que está “abrindo turma” para o curso de assunto X e permitir que, quem possuir interesse, possa se inscrever. Com isso, elabore o curso (no formato que preferir: texto, vídeo, podcast…) e envie por módulos aos inscritos. O e-mail consegue passar credibilidade para o receptor, mas é importante você ter uma base de emails, ou seja, um banco de cadastro de clientes. Através de ações no site, redes sociais, eventos, feiras e troca de cartões você consegue o e-mail do seu prospect e pode cadastrá-lo. A partir daí, pode usar a tecnologia para disparos periódicos conforme sua necessidade. Além disso, tem o e-mail convencional, do dia a dia, que também não deve ser negligenciado. Tudo é venda! Por fim, acompanhe o resultado dos seus envios: quantos abriram, quanto clicaram nos links e vá monitorando o que funciona mais ou menos. Uma boa gestão das ações garante mais efetividade. Com estas dicas de como escrever um e-mail imobiliário você já pode começar ou melhorar suas habilidades. Não deixe de lado essa ferramenta que pode te trazer ótimos resultados.

Relacionados