Topo
Termos de marketing digital

Dicionário para corretores de imóveis: compreenda e domine termos do mercado imobiliário tecnológico

Cada vez mais o meio digital se tornou parte essencial do marketing imobiliário. Por isso, novas expressões surgem no dia a dia de um corretor. Neste texto vamos falar um pouco sobre alguns desses termos que surgiram com a internet. Serão eles que auxiliarão na conquista de novos clientes e na manutenção do seu site e sistema.

É pensando nisso que preparamos um resumo contendo algumas das expressões e serviços que seria interessante para o corretor de imóveis dominar. Eles podem ser muito relevantes para que você entenda um pouco mais sobre nomenclaturas que surgem durante o trabalho com o mercado imobiliário.

Termos tecnológicos para corretores de imóveis

Certamente, a internet é um universo ilimitado de conhecimento. Então, para manter-se sempre atualizado do que está acontecendo, esteja disponível e apto para digerir e consumir essas postagens. O presente dicionário é uma forma de lhe auxiliar nessa compreensão. Assim, um corretor de imóveis antenado deve prestar atenção e não esquecer de salvar esse post nos favoritos.

Domínio:

Quando alguém perguntar qual o domínio do seu site, saiba que essa pessoa está questionando qual é o endereço na web para digitar no navegador e acessar seu site. Nosso dominio é ‘www.jetimob.com’.

Existem ainda algumas alternativas que compõem o endereço do seu site, o domínio pode terminar em .com, .com.br, .net e diversas outras opções, tanto dentro como fora do país.

Outro aspecto que é necessário para você conhecer é que para ter acesso a esse domínio e ligá-lo ao seu site é preciso registrá-lo em um órgão oficial. Uma das opções mais utilizadas no Brasil é o Regristro.br. O site é responsável pelas atividades de registro e manutenção dos nomes de domínios que usam o .br.

DNS:

Esse termo é uma sigla para o Domain Name System (Sistema de Nomes e Domínios, em português), responsável por transformar os códigos de programação nos nomes dos domínios dos sites digitados nos navegadores da web.

Ou seja, quando você possui um site, precisa que o DNS seja configurado e aponte o código que está por trás de seu site, fazendo ele existir para o endereço de domínio que você escolheu.

SEO:

Um dos conceitos mais utilizados no dia a dia de quem tem site, SEO é a abreviatura de Search Engine Optimization. Em tradução livre, Otimização para Mecanismos de Busca, baseia-se em várias técnicas adotadas para atender as necessidades dos buscadores de sites, como o Google, Bing, Yahoo.

Os fatores de rankeamento, posição em que aparece a pesquisa no site de buscas, variam entre os buscadores, porém, todos seguem uma mesma linha para determinar a colocação de cada site.

Para saber como melhorar o SEO de seu site, leia mais sobre no material rico preparado especialmente para você.

Google Meu Negócio:

Permite com que você se conecte diretamente com os clientes, estes que podem estar lhe procurando no mecanismo de busca do Google, no Google Maps ou no Google+. Ele complementa o website que você já possui, dando à empresa uma identidade pública e uma melhor presença no Google.

Funcionando como um potencializador de visibilidade, essa ferramenta lhe oferece uma barra de informação personalizada para a sua empresa. Quando seus clientes estiverem buscando o nome do negócio no Google maps encontrará um índice contendo detalhes do empreendimento.

Inbound Marketing:

O Inbound Marketing trabalha com o propósito de atração de clientes através da atenção. Ao invés de interromper os usuários com anúncios e propagandas aleatórias, esse método busca chamar a atenção do cliente com conteúdos que sejam úteis e relevantes para o dia-a-dia.

Google Analytics:

Um sistema gratuito de monitoramento de tráfego que pode ser instalado em qualquer site, loja virtual ou blog. Afim de possibilitar com que você saiba não apenas quantos usuários acessam o seu site, e sim, de que forma eles se comportam ao navegar pelas diversas páginas e seções do mesmo.

O Google Analytics pode ser extremamente útil para quem trabalha com o mercado imobiliário, principalmente para saber em quais canais deve-se investir mais, pois trazem um retorno mais significativo. Número total de visitantes, visitante único, visitantes que retornam ao site e as origens dos acessos que chegam ao site são algumas das informações fornecidas.

Google Adwords:

Antes de mais nada, o Google Adwords é uma ferramenta de anúncios. Os corretores de imóveis e donos de imobiliárias podem inserir nele propagandas que desejam ver publicadas. Esses anúncios vão tanto para os resultados de busca do Google, como também para rede de parceiros do Google Adsense.

Então se você, corretor de imóveis, quiser anunciar nesse sistema, pagará um valor por clique. Este  varia de acordo com a concorrência da palavra-chave escolhida.

Remarketing:

Em seguida, vamos imaginar que um possível cliente entrou em seu site e buscou determinado imóvel. Ele fez a pesquisa, visualizou a propriedade, mas não entrou em contato para negociação. Acessando a página do imóvel, o usuário será rastreável.

Dessa maneira, a partir de um código de “acompanhamento” essa pessoa será assistida por um anúncio configurado no Google Adwords. Este que aparecerá em diversos sites visitados e, dessa forma, lhe incentivando a efetivar aquele negócio.

CRM:

Customer Relationship Management. Em tradução livre, um Sistema para Gestão de Relacionamento com o Cliente. Ele coloca o consumidor como principal foco nos processo de negociação.

A utilização dos recursos do CRM faz com que você, corretor de imóveis, possa se antecipar e perceber as necessidades de seus clientes para atendê-los da melhor maneira possível. Quer entender um pouco mais sobre CRM?

Landing Page:

Conhecido também como página de conversão, a landing page oferece um produto ou serviço gratuito como forma de chamar atenção do cliente. Este irá aceitar uma moeda de troca, fornecendo para sua imobiliária algum dado, valor ou esforço. Ocorre muito a publicação de materiais e conteúdos gratuitos em troca de informações pessoais do cliente.

Funil de vendas:

É uma ferramenta do CRM, um processo que consiste no acompanhamento do cliente desde o momento em que este toma conhecimento de seu produto até que realize a efetivação do negócio.
No mercado imobiliário, ele fornece a noção exata do andamento de cada negociação. Sobretudo, auxilia a tomar ações específicas de acordo com a localização de cada cliente. Para saber como funciona um funil de vendas ideal para o mercado imobiliário basta conferir essa postagem.

Lead:

São potenciais clientes para seu negócio. Através do funil de vendas é possível filtrar aqueles usuários que estão iniciando na sua empresa. Nutrindo-os com conteúdo de qualidade, você irá torná-lo parte da sua cartela.

Enfim, gostou das informações? Ainda está com alguma dúvida? O ramo imobiliário e as áreas de marketing e tecnologia evoluem constantemente, provocando várias mudanças e necessidade atualização. Você possui algum termo que ainda não entende? Coloque aqui nos comentários ou entre em contato com a nossa equipe. Ficaremos agraciados em ajudar.

[Total: 2    Média: 5/5]