Cidades para corretores de imóveis: os melhores lugares para abrir um negócio imobiliário


Tempo de Leitura: 5 minutos

Em tempos de crise e com o mercado imobiliário desestabilizado, os profissionais da área estão buscando diferentes alternativas para alavancar os negócios. Uma delas é encontrar cidades para corretores de imóveis viverem e ganharem um aumento nas vendas. Nosso país é muito grande e possui diferentes características, demandas e dificuldades em cada um dos estados.

Vejo muitos corretores abandonando a profissão por não estarem vendendo como antes. O fato é que o profissional deve se ajustar ao mercado, dar o seu melhor, além de buscar alternativas diferenciadas ou esperar a maré ruim passar: por que um dia ela passa.

Então, antes de sair fazendo as malas, buscando as melhores cidades para corretores ou lugares para viver que tenham mais perspectiva de mercado e ganhos imobiliários, saiba que as dificuldades irão existir em qualquer lugar e que os desafios devem ser enfrentados.

Agora, se você está pensando em sair da sua cidade, mudar de ares ou começar algo novo, como tornar-se um corretor de imóveis autônomo, é legal dar uma olhada em alguns indicadores para selecionar sua próxima parada. Ao contrário do que se pensa, nem sempre a capital ou centros populacionais estão no topo da lista.

A Consultoria Prospecta Inteligência Imobiliária fez uma análise em todos os municípios do país, com menos de 1 milhão de habitantes, para detalhar as características de demanda em  cada uma delas.

Este trabalho gerou um ranking de 100 cidades mais prósperas para o mercado imobiliário. Estas cidades apresentam características positivas, como alta renda per capita, PIB, alto grau de instrução e de empregabilidade, alto número de empresas e déficit imobiliário elevado.

Diferente de outros estudos, esta análise foca no consumidor – regiões onde a população tem mais condições de adquirir um imóvel, além de avaliar a taxa de desocupação e o número de financiamentos imobiliários – quanto maior o volume, menor espaço para compras.

Confira as 10 principais cidades para corretores de imóveis:

São Bernardo do Campo/SP

Cidade do ABC paulista, com ótima qualidade de vida, excelente pontuação na pesquisa para investimento de imóveis de baixo a alto padrão. O lugar possui um déficit habitacional de 29% e a média de população com salário mínimo fica em torno de 7%.

Natal/RN

Capital do Rio Grande do Norte, Natal é uma cidade turística, com lindas praias e um grande potencial para investimentos. Possui um mercado ávido por imóveis de médio e alto padrão, uma taxa de desocupação de 33% e média salarial da população com SM é de 6%.

Niterói/RJ

Colada na cidade maravilhosa, perto das belas praias, Niterói é uma cidade “dormitório”, onde muitos trabalham, mas não moram. Ela ganhando destaque com novos empreendimentos, possui um déficit de desocupação de 25% e média de 11% da população com salários mínimo.

João Pessoa/PB

Outra capital turística com potencial de investimento, tanto de imóveis de baixo como de alto padrão, segundo a pesquisa, é João Pessoa. A média da população com salário mínimo é de 6% , além da taxa de desocupação de 33%.

Santo André/SP

Novamente, a grande região de SP se destaca fora da capital como oportunidade de negócio. A média da população com salário mínimo é de 8% e uma taxa de desocupação de 30%.

Florianópolis/SC

Uma cidade de praia, turística, na lista das 10 maiores cidades para corretores. Santa Catarina é um estado que vem crescendo muito e que conta com pólos tecnológicos e empreendedores. Muita gente busca Florianópolis para se aposentar, e por isso tem boas oportunidades para corretores de imóveis. A média da população com salário mínimo é de 9% e tem uma taxa de desocupação de 32%.

São José dos Campos/SP

A média da população com salário mínimo é de 7% e uma taxa de desocupação de 33%, fazendo com que esta cidade esteja no topo da lista geral.

Uberlândia/MG

Não é só de pão de queijo que vive o mineiro. Minas Gerais tem grande potencial para investimentos imobiliários. A média da população com salário mínimo é de 6% e uma taxa de desocupação de 42%.

Santos/SP

A média da população com salário mínimo é de 9% e uma taxa de desocupação de 32%. Santos também é uma cidade praiana, perto da capital, com mais tranquilidade e menos violência.

Campo Grande/MS

a décima cidade da lista das 10 melhores cidades para corretores fica em Mato Grosso, onde a média da população com salário mínimo é de 6% e uma taxa de desocupação de 34%.

 

Confira a lista completa aqui.

Para melhor definição das cidades para corretores de imóveis é preciso observar a demanda que define o que será comprado, como e quando. É isto que propõe a pesquisa e que originou o ranking.

É importante lembrar que estes números não garantem sucesso nas vendas, pois as informações são mutáveis e o mercado está em constante evolução. De uma forma geral, quanto maior a qualidade de vida de uma cidade, maior demanda para negócios ela terá.

 


Relacionados