O que é e como calcular o IGP-M?

Imagem ilustrativa de uma pessoa verificando o IGP-M do mês.

Se você atua com locação de imóveis ou pretende ingressar nessa modalidade, precisa conhecer o IGP-M. 

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) é um dos indicadores econômicos mais observados no Brasil, especialmente por seu papel crítico na correção de aluguéis e contratos de longo prazo. 

Devido à sua ampla abrangência, o IGP-M é especialmente sensível às variações econômicas, tanto domésticas quanto internacionais, influenciando decisões de investimento e políticas de ajuste de preços. 

Desse modo, sua aplicação impacta também a atualização monetária de tarifas públicas e custos na construção civil, tornando-o uma ferramenta indispensável para qualquer pessoa envolvida em planejamento financeiro a longo prazo.

Portanto, reunimos nesta publicação tudo o que você precisa saber sobre o IGP-M, como calcular, as diferenças entre os índices e muito mais.

Assuntos que você irá encontrar:

O que é IGP-M?

Criado no fim da década de 40, o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado)  é um indicador econômico elaborado e atualizado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Essa taxa surgiu graças à necessidade que o mercado financeiro tinha de encontrar um índice totalmente confiável e que não fosse influenciado por interesses do governo vigente.

É um dos indicadores fundamentais para qualquer pessoa que esteja envolvida no mercado imobiliário. 

Isso porque o IGP-M é a principal referência utilizada para o reajuste dos contratos de aluguel. Não é à toa que nos quatro cantos do país ele é mais conhecido como a “inflação do aluguel”.

Contudo, se engana quem pensa que esse índice só influencia no ramo da locação de imóveis.

Sabe quando a conta de energia elétrica da sua cidade dispara? Isso significa que provavelmente o IGP-M está em alta também.

Além das tarifas de energia, ele também é utilizado como referência para:

📢
Escolas, universidades e demais instituições de ensino;
Corretoras de seguro;
Operadoras de planos de saúde;
Empresas de telefonia.

Além disso, ele abrange uma maior variedade de setores e etapas do processo produtivo, oferecendo, assim, uma visão macro da atividade econômica do país.

Como calcular o IGP-M?

O IGP-M é definido pela média aritmética ponderada de outros três indicadores econômicos:

Cada um desses índices exerce um peso diferente na análise final do IGP-M.

O IPA, que mede a variação de preços de mais de 400 mercadorias do setor atacadista, representa 60% da média final do IGP-M.

Já o IPC mede a variação dos preços de bens e serviços mais comuns no dia a dia das famílias com renda entre 1 e 33 salários mínimos. Esse representa 30% do cálculo do IGP-M.

Por último, compondo 10% do IGP-M, temos o INCC. 

Ele mensura a variação de todos os custos envolvidos na construção civil destinada para fins habitacionais. Nessa apuração estão incluídos fatores como materiais, equipamentos e mão de obra.

Como calcular o reajuste de aluguel pelo IGP-M?

O cálculo do reajuste do aluguel usando o IGP-M é um procedimento anual que ocorre na data de aniversário ou renovação do contrato de locação. 

📢
Para realizar esse ajuste, é necessário multiplicar o valor atual do aluguel pelo percentual acumulado do IGP-M ao longo dos últimos 12 meses.

E assim, calcular a variação percentual somando os valores mensais do período e dividindo pelo total dos valores dos 12 meses anteriores.

Portanto, aplique essa variação ao valor atual do aluguel para obter o novo montante. É aconselhável consultar um especialista em direito imobiliário ou um profissional financeiro para garantir conformidade com as normas e regulamentações locais.

Quando o IGP-M é divulgado?

O intervalo de tempo usado para calcular o IGP-M começa no dia 21 do mês anterior e vai até o dia 20 do mês de referência. 

Ao longo do mês de referência, os dados do IGP-M são divulgados três vezes pela Fundação Getúlio Vargas. Os dois primeiros resultados são somente prévias e normalmente apurados em intervalos de 10 dias.

Sendo assim, é no fim de cada mês que esse índice é divulgado oficialmente em valores definitivos.

Como o IGP-M afeta o mercado imobiliário?

Como já foi mencionado anteriormente, o IGP-M é o principal indicador dos reajustes nos contratos de aluguel. 

E embora seja atualizado mensalmente, sua aplicação nos contratos ocorre apenas no momento do vencimento.

Assim, o reajuste de valores como aluguéis e mensalidades de financiamentos imobiliários são feitos levando em conta a inflação acumulada e o custo de vida, ajustando os montantes conforme necessário para refletir as condições econômicas atuais.

No entanto, devido às instabilidades econômicas recentes e ao aumento significativo do IGP-M, muitos profissionais e corretores estão recorrendo a outros indicadores econômicos para realizar esses cálculos, buscando alternativas mais estáveis e representativas do mercado atual.

Qual a diferença entre IGP-M, IGP-10 e IGP-DI?

O IGP-10 (Índice Geral de Preços – 10) é uma versão do IGP-M que é calculada mensalmente, porém, com base nos preços coletados nos dez primeiros dias de cada mês. 

Ou seja, é uma versão antecipada do IGP-M e é utilizada como uma prévia da inflação oficial para o mês corrente.

Já o IGP-DI (Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna) também é calculado pela FGV, mas difere do IGP-M na composição dos itens que o compõem. 

Como já explicamos, o IGP-M utiliza uma ponderação entre preços ao consumidor, preços por atacado e custos da construção civil, já o IGP-DI é composto apenas pelos preços por atacado, representando principalmente os custos das empresas. 

Confira a diferença relacionada ao período de coleta de cada índice:

  • No IGP-M, os preços são coletados do dia 21 de um mês até o dia 20 do mês subsequente;
  • No IGP-10, os dados de preços são obtidos entre o dia 11 do mês anterior e o dia 10 do mês corrente;
  • No IGP-DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna), a coleta ocorre do primeiro ao último dia de cada mês.

O IGP-M nos contratos de aluguel

A aceleração das altas do IGP-M levantou discussões sobre o possível fim desse tradicional indicador nos contratos de aluguel. 

Grandes players do mercado imobiliário já optaram por substituí-lo pelo IPCA, o índice oficial da inflação brasileira medido pelo IBGE, em novos contratos. 

Sendo assim, sabemos que o cenário econômico do Brasil é volátil e prever tendências a longo prazo pode não ser representativo da realidade futura do país.

Portanto, é válido considerar alternativas mais estáveis, como o IPCA ou o INCC, ao negociar contratos de locação, acompanhando de perto as movimentações e tendências do mercado.

Qual o valor do IGP-M hoje?

Na última atualização feita pela FGV, o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) teve uma variação de 0,89% em maio. Desse modo, o índice acumula taxa de 0,28% em 12 meses. 

Se você chegou até aqui e deseja continuar atualizado sobre os índices, não deixe de conferir nossa publicação que aborda as principais taxas do mercado imobiliário.

You've successfully subscribed to Jetimob Blog
Great! Next, complete checkout to get full access to all premium content.
Error! Could not sign up. invalid link.
Welcome back! You've successfully signed in.
Error! Could not sign in. Please try again.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Error! Stripe checkout failed.
Success! Your billing info is updated.
Error! Billing info update failed.