Você sabe como fazer o cálculo de reajuste de aluguel dos imóveis da sua imobiliária?
Descubra a seguir como realizar o cálculo de reajuste de aluguel corretamente para garantir que seus imóveis estejam dentro da legalidade.

Calcular o reajuste do aluguel é uma questão que deve ser levada com muito cuidado. Hoje, no Brasil mais de 18% dos imóveis são alugados.

Por essa razão, é de se esperar que você, corretor, saiba como realizar este cálculo.

Cálculo inicial do aluguel

Para saber como é feito o cálculo de reajuste de aluguel, é preciso também que se saiba como o próprio cálculo do preço inicial é feito.

Eventualmente, o valor inicial do aluguel varia entre 0,5 e 1% do valor total do imóvel. Entretanto, deve-se levar em consideração a vizinhança, se ele é mobiliado, quão novo ele é, a localização, etc.

Em cima do preço inicial do aluguel, calcula-se o valor do reajuste do aluguel. E é através da lei do inquilinato que se pode ter ciência de como esse cálculo é feito – já que a lei permite o uso de um ou mais índices como base para o cálculo do valor do reajuste aluguel.

Como calcular o reajuste de aluguel?

No site do Banco Central você pode calcular o valor correto do reajuste planejado com a calculadora de reajustes de valores. Embora, deve-se lembrar que o valor do reajuste deve ser feito preferencialmente com um ano da entrega das chaves ao inquilino.

Logo preencha os dados específicos do aluguel no site: o mês e o ano do início do contrato de aluguel e o valor do aluguel atual que deverá ser ajustado. Dessa forma, você já tem em mãos o cálculo de reajuste de aluguel e deve levá-lo até o seu inquilino.

Sobretudo existem dois índices principais: o IGP-M (o mais usado por imobiliárias de uma forma geral), e o IPCA (que em algum tempo esteve com o valor abaixo do IGP-M). Com a calculadora do Banco Central fica fácil tanto para você, corretor, quanto para o seu inquilino ter plena ciência dos valores que serão cobrados.

Para facilitar o calculo de reajuste, a Jetimob  já está na fase final de desenvolvimento de um software para gestão de locação. Nele vai ser possível gerar contratos, reajustar aluguéis, emitir boletos aos inquilinos com repasse automático do valor aos proprietários, totalmente integrado ao aplicativo de vistoria e ao CRM.

Se quiser saber mais sobre nosso processo de desenvolvimento desse módulo, além de receber benefícios exclusivos no lançamento, deixe seu e-mail abaixo:

Passo a passo do calculo do reajuste de aluguel

1.  Primeiro de tudo, acesse o site do Banco Central;
2. Na barra lateral esquerda na primeira opção “Calculadora do cidadão”;
3. Selecione “Correção de valores”;
4. Escolha o índice utilizado;
5. Preencha a data inicial do contrato ;
6. Preencha a data final;
7. Preencha o valor do aluguel a ser reajustado;
8. Aperte o botão corrigir valor;
9. Imprima ou gere em PDF.

Calculadora para reajuste de aluguel

Calculadora do Banco Central para o reajuste de aluguel.

Entendendo os índices do reajuste de aluguel

O preço do reajuste do aluguel é determinado pelo “índice do aluguel”. Essa nomenclatura é disseminada pelos meios de comunicação, ainda que não seja apenas esse índice variante de valor do aluguel.

Portanto, existem dois índices principais que podem ser utilizados para calcular o reajuste de aluguel: O IGP-M e o IPCA.

O que é o IGP-M?

O IGP-M é a variação do Índice Geral de Preços e registra, por mês, a inflação de diversos produtos e serviços. Calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o chamado IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado) é composto de outros índices agrupados.

Em resumo, água, luz e internet são alguns exemplos destes serviços. Por afetarem os gastos que o proprietário possui com o inquilino, a inflação pode ser utilizada para o reajuste.

No entanto, com o valor do IGP-M, você pode somar com o valor do aluguel primeiramente contratado para obter o valor do reajuste.

O que é o ICPA?

O IPCA, é um índice que mede o custo de vida da família que recebe entre 1 e 40 salários mínimos. Por calcular o custo de vida, o índice pode ser uma opção mais específica que o IGP-M. Isso porque como o IGP-M é um “compilado” de índices.

Portanto, veja quais índices são os mais relevantes.

O cálculo do IPCA abrange as famílias que residem em áreas urbanas de regiões que correspondem aproximadamente 90% de todos brasileiros.

Escolhendo o índice

Certamente é uma opção utilizar ambos os índices. Desse modo, você calcula o reajuste a partir da inflação do IPCA e de alguns índices do IGP-M. Quando existirem gastos do proprietário, e que não estão contemplados pelo ICPA, estude quais índices do IGP-M precisam ser considerados.

Além de conhecer sobre os índices, é importante que você saiba que no contrato deve-se estar especificado os índices levados em consideração para o reajuste, a fim de evitar problemas.

Relacionamento com o cliente

Consequentemente, é importante fazer o cliente compreender que reajustes são necessários, e que o locatário também tem gastos, como ele.

Por mais que o cliente poça ter estranhamento com o reajuste de aluguel, é importante deixar claro os métodos usados.

Sobretudo, é importante estar disponível para o cliente usando as mais diversas formas de comunicação nesta era tecnológica.

Nesse sentido, é importante pensar em formas de se posicionar no meio digital. Por isso, preparamos um guia sobre posicionamento online no mercado imobiliário, com exemplos práticos de como planejar e aplicar um bom posicionamento no meio digital.

Jetimob locação

Por fim, o cálculo do reajuste do aluguel é essencial para aqueles que trabalham com aluguel de imóveis. Compreender como ele é realizado dará maior controle sobre  as negociações, fazendo com que você se destaque como corretor ou como imobiliária.

[Total: 87    Média: 2.9/5]